Efeitos da Radiofrequência na Flacidez.

EFEITOS DA RADIOFREQUENCIA NA FLACIDEZ

Heey pessoal, hoje vou falar um pouquinho de um equipamento que é um dos meus queridinhos e que  vejo muito resultado.

Efeitos da Radiofrequência na Flacidez.

O que é Radiofrequência?

Entenda um pouquinho quais são os Efeitos da Radiofrequência na Flacidez.

Denomina-se radiações eletromagnéticas que gera um aumento da temperatura dos tecidos transformando-se assim em calor.  A Radiofreqüência gera energia e forte calor sob a camada mais profunda da pele enquanto a superfície se mantém resfriada e protegida, o que causa a contração do colágeno. Quando a onda é aplicada sobre a superfície da pele, ela é resfriada (epiderme) e ao mesmo tempo uma energia de radiofrequência é passada para as camadas mais profundas(derme).
Aqui eu vou abrir “aspas” para os profissionais. Muitos não sabem a diferença de radiofrequência capacitiva e resistiva na hora de comprar um equipamento, então vou deixar uma breve explicação sobre.
SISTEMA DE PROPAGAÇÃO DA RADIOFREQUÊNCIA

Radiofrequência Resistiva: Calor produzido através de uma resistência, portanto um calor mais superficial e menor internamente.

Radiofrequência Capacitiva: Consegue alcançar altas temperaturas mais profundamente por meio da oscilação de moléculas de água induzidas pelo calor.

Deu para entender um pouquinho? Resistiva aquece de fora para dentro e Capacitiva aquece de dentro para fora, essa é a regrinha básica.

EFEITOS BIOLÓGICOS DO CALOR PRODUZIDO PELA RADIOFREQUÊNCIA

Efeitos da Radiofrequência na Flacidez

Como mostra a figura acima, podemos concluir que a Radiofrequência é um dos melhores equipamentos para se tratar flacidez. Lembrando também que pode ser usado para F.E.G (fibro edema gelóide ) = famosa “celulite”. Digamos que ele reorganiza as fibras de colágenos que estão desorganizadas deixando-as alinhadas.

Vamos para INDICAÇÕES  e CONTRA-INDICAÇÕES deste procedimento.

Indicações

  • Linhas de expressão – rugas, “bigode chinês”, “código de barras”, “pés-de-galinha”
  • Flacidez facial em geral – Face, papada, pescoço e colo
  • Flacidez corporal em geral – braço, “bananinha”, interno de coxa, joelho, mãos, etc..
  • F.E.G – celulite
  • Pós operatório – fibrose e aderência

Contra Indicações

  • Gestantes
  • Lactantes
  • Marca-passo
  • Não deve ser realizado sob a tireoide
  • Se tiver alguma ferida ou infecção na região a ser tratada

Quantas sessões são indicadas?

Isso tudo depende de qual tipo de equipamento sua profissional vai estar utilizando. Os equipamentos resistivos requerem um numero maior de sessões, porém são mais baratos. Já os capacitivos podem se obter resultados mais rápidos, porém o custo das sessões é um pouquinho maior, ai fica ao seu critério e ao critério do profissional que vai te avaliar.  Mas pra você ter uma noção varia de 6 á 15 sessões, como eu disse, dependendo do equipamento e da sua avaliação.

Quanto tempo dura a sessão?

Depende de qual região você vai fazer, mas em torno de 30 minutos á 1 hora.

Qual o intervalo das sessões?

Isso ainda é bem confuso, ainda não se tem um estudo concreto de quanto tempo teríamos que esperar o colágeno se regenerar para poder fazer uma nova sessão. Então normalmente com os equipamentos resistivos são feitas as sessões com intervalos de 4 á 7 dias, e os equipamentos capacitivos de 15 á 21 dias.

É isso meninas, o tema de hoje foi: Efeitos da Radiofrequência na Flacidez.  Então pensou em linhas de expressões, queda de colágeno, corre buscar o tratamento de RADIOFREQUÊNCIA. Procure um profissional de estética para fazer uma avaliação e ele vai te explicar bem direitinho como funciona o tratamento.

Espero que tenham gostado do tema de hoje e não esqueçam de deixar comentários 😉

Até o próximo post.

Beijinhos, bye bye!

 

 

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *